Escritório de arquitetura e interiores em São Paulo


Artigos

Arquitetura - O Projeto - FASE 3 - Anteprojeto

20/08/2014

Este é um artigo dividido em 6 partes que fala desde a forma como contratar um arquiteto, as fases de projeto até dicas para sua obra. Abaixo estão os links para as outras partes do artigo.

FASE 1 - Como contratar um arquiteto
FASE 2 - Levantamento de dados
FASE 3 - Anteprojeto
FASE 4 - Aprovações
FASE 5 - Projeto de interiores
FASE 6 - Executivos
FASE 7 - Execução da obra

PRAZO: de 30 a 90 dias
MATERIAL PRODUZIDO: croquis, plantas, cortes, elevações, estudos volumétricos e maquetes eletrônicas

Nesta fase praticamente se definirá o projeto, acarretando apenas algumas revisões de adequações e a posterior execução dos projetos executivos. É uma fase demorada, pois nela o projeto é concebido, passando de rabiscos iniciais (croquis) para soluções apresentadas em plantas, cortes, elevações e maquetes eletrônicas, portanto é muito difícil se precisar o tempo que um projeto leva para ser elaborado, pois pode levar alguns dias para que o arquiteto tenha uma excelente ideia ou várias semanas para que alcance uma solução ideal. É uma fase árdua em que mais se usa a “borracha” do que o “lápis”, pois são as inúmeras ideias desenhadas e apagadas que acabam por constituir o conhecimento necessário para traduzir as informações coletadas na fase de levantamentos de dados para o desenho final do projeto. Nesta fase diversas reuniões serão marcadas com o cliente para que se aprovem as ideias e as soluções propostas, como também para efetuar as revisões necessárias para passar à fase de aprovações e executivos. Lembre-se de que as revisões devem ser feitas nesta fase, pois nas mais adiantes há um prejuízo enorme em relação ao prazo e ao trabalho já desenvolvido, o que poderá ser ratificado em um adendo de contrato com novo prazo e valor a serem acertados.
Esta fase se divide em alguns momentos que podem ser avaliados e vistos pelo cliente e outros que não, entre eles, de modo sequencial:

1. Croqui: praticamente não há o que se mostrar, pois será quase ininteligível ao cliente perceber o que está sendo pensado, aliás, pode até atrapalhar o processo;

2. Estudo volumétrico: neste momento é possível marcar uma reunião para se avaliar o andamento do trabalho em que o cliente poderá ver em CAD plantas esquemáticas e o volume do empreendimento. É possível se fazer modificações in loco (na própria reunião) testando possibilidades diferentes e sanando dúvidas. Dependendo da quantidade de serviços a revisar e/ou modificar uma nova reunião deverá ser marcada, para que se sabatine o volume;

3. Plantas, cortes e fachadas básicas: pode-se marcar uma reunião de novo em que também podem ser efetuadas modificações durante a reunião e, mais uma vez, dependendo da quantidade de serviços a revisar e/ou modificar uma nova reunião deverá ser marcada, para que se sabatinem os desenhos;

4. Maquetes eletrônicas: geralmente elas só serão executadas quando o volume e as plantas estiverem de acordo com o desejado pelo cliente, pois é um processo bastante complexo e de difícil execução. Neste momento uma reunião é muito importante, pois com as maquetes em mãos é que se define o projeto e se passa para a fase de aprovações e de executivos. O cliente poderá também efetuar modificações durante a reunião, no tocante a testes de materiais para se decidir, como também poderá pedir que lhe sejam passados mais adiante com outras possibilidades de materiais em uma nova reunião.

Esta fase de projeto é uma das mais satisfatórias, pois você verá seu sonho começar a ser concebido e terá uma foto do empreendimento com anos de antecedência se a maquete eletrônica for feita por meio de softwares de última geração. Não deixe de participar ativamente desta fase, pois um bom projeto depende não só do arquiteto, como também do contratante.
Para que você tenha certeza de que o projeto contempla suas necessidades faça vários testes e análises, assim como você faz quando compra um carro, pois dificilmente levará um carro para casa sem ter dirigido ele ao menos uma vez. Estique uma trena no chão e delimite as áreas presentes no projeto, uma a uma, para averiguar se as medidas são satisfatórias para os ambientes que você planejou. Assim você poderá saber se não sofrerá alguma interferência indesejada como descobrir que não poderá colocar uma tv com dimensão superior a 52” na sua sala de tv, devido à falta de distância suficiente para assisti-la. É de extrema importância que avalie muito bem o projeto que receber em mãos, pois depois quando estiver sendo construído será tarde e caro fazer mudanças. As pessoas podem não ser mecânicos, mas conseguem comprar carros, portanto faça as avaliações que achar necessárias e sane qualquer dúvida que tiver antes de prosseguir para a próxima fase.
A aceitação das maquetes eletrônicas, plantas e fachadas culmina no início das próximas fases.



Projetos de arquitetura, interiores, decoração e paisagismo - São Paulo